Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TerçOLHO

Este é um espaço dedicado às imagens e às tensões textuais. O resto é pura neurastenia.

TerçOLHO

Este é um espaço dedicado às imagens e às tensões textuais. O resto é pura neurastenia.

10
Fev09

Djá i dju nibá u

João Madureira

 

 

Nem sequer podia ocultar-me em ti. Mas sempre admirei as tuas mãos em malmequer, bem-me-quer, malmequer, bem-me-quer malmequer, bem-me-quer, malmequer, bem-me-quer, malmequer, bem-me-quer, malmequer, bem-me-quer, malmequer, bem-me-quer… e depois apetecia-me cantar como os Índios Comanches: Djá i dju nibá u / i dju nibá i dju nibá u / djá i dju nibá i ná ê nê ná / i djá i naí ni ná / idju nibá u / i dju nibá u / i dju nibá i dju nibá u / djá i dju nibá i djá ê nê ná…

09
Fev09

Pling... Brooumm... Santa Bárbara bendita...

João Madureira

 

 

 

 

Pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, pling, plong, plang, pleng,  plung, ping, ping, ping, Broouuuum, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, pling, plong, plang, pleng, plung, ping, ping, ping, , ping, pling, plang, plong, ping, peng, pling, plang, plong, ping, ping, ping, pling, plong, pling, plang, plong, ping, peng, pling, plang, plong, ping, ping, ping, pling, plong, Broouuuum, Santa Bárbara bendita \ Que no céu está escrita, \ Com a sua torrinha na mão… Broouuuum      

 

07
Fev09

Tristeza pós-coito

João Madureira

 

 

Um – “Assim combateram os heróis, tranquilo o admirável coração, violenta a espada, resignados a matar e a morrer”. (Jorge Luis Borges, O jardim dos caminhos que se bifurcam).

 

Dois – “… penso que não é nada desportivo matar crianças. É isso que mais me incomoda no extermínio dos judeus.” (Hermann Goering, 28 de Maio de 1946).

 

Três – “Um oficial alemão de visita à oficina durante os anos negros pergunta a Picasso, diante da grande tela (Guernica): Foi você que fez isto? - Não, responde o pintor, foi você”. (André Glucksmann, O Bem e o Mal).

 

Quatro – “Um dos meus objectivos é destruir o mito de que a era mais cruel da repressão começou em 1936-37. Penso que no futuro as estatísticas mostrarão que a vaga de detenções e exílios já tinha começado no início de 1918, mesmo antes da declaração oficial, nesse Outono do ‘Terror Vermelho’. A parir desse momento, a vaga repressiva simplesmente cresceu e tornou-se cada vez maior, até à morte de Estaline…” (Anne Apllebaum – GULAG, Uma História; Dmitri Likhachev, Vospominaniya)

 

Cinco – “O meu General gostava de foder… e, depois de foder, o meu General gostava de sair para o pátio para fumar um cigarro e pensar na tristeza pós-coito, na reles tristeza da carne e em todos os livros que não tinha lido”. (Roberto Bolaño, Os Detectives Selvagens).

 

Seis – “Flambeau prosseguiria então, contando a história vista pelo lado de dentro, e mesmo vista pelo lado de dentro era estranha. Vista pelo lado de fora era perfeitamente incompreensível, e é vista do exterior que se tem que estudá-la”. (G. H. Chesterton, A Inocência do Padre Brown).

 

06
Fev09

O choro das coisas...

João Madureira

 

 

 

O choro das coisas entranha-se pelas frestas dos telhados. Os olhos dos candeeiros observam a luz da alegria antiga. Há furor nas palavras  sagradas. O teu corpo estremece sob o rosto belíssimo dos navios.

 

05
Fev09

Acumulam-se os livros...

João Madureira

 

 

Acumulam-se os livros nas prateleiras. Os livros do meu olhar para ali estão como cartas demoradas com palavras de silêncio. Lá fora as folhas das árvores desenham a sua imagem para a próxima Primavera.

04
Fev09

Kusturika no avião

João Madureira

 

 

Sonhei com uma floresta de ciganas. Mas não acreditei: era uma loucura. Por vezes fico louco. Mas ainda havia mais. Aquela floresta de ciganas desfilava à minha frente com lindas minissaias. “Lindas” é uma forma de expressão, curtas é o que elas eram. Eram curtas as minissaias. Muito curtas mesmo. E era aí que estava o sinal de loucura: nas minissaias. Onde é que já se viu ciganas de minissaia. Elas usam é saias muito compridas. Tão compridas que por vezes parecem troncos de árvore. Muitas ciganas juntas podem parecer um bosque, ou uma floresta. Aí não há loucura, talvez um pouco de imaginação especulativa, muito frequente nos sonhos. Agora ciganas de minissaia, onde é que já se viu tal? A loucura tem destras coisas, confunde as pessoas. Especialmente aquelas a quem ataca. A dado momento as ciganas começaram a voar. E era lindo de se ver. As ciganas dentro do sonho, claro está. Lindas ciganas de minissaia voando em cima de vassouras é um espectáculo curioso de ser sonhado. Dizem que não se sonha a cores. Eu duvido, pois eram nítidas as imagens de bandos de ciganas fugindo da floresta caras aos raios laser do Dolce Vita. De repente o sonho transformou-se em pesadelo, as ciganas montadas nas vassouras, cegas pelo clarão das luzes, embatiam brutalmente nos vidros magnificamente transparentes, fruto do árduo trabalho dos empregados de limpeza. Quando acordei estava num avião, mesmo junto à asa, enquanto ao meu lado  Kusturica, rodeado por um grupo de ciganas, tocava lindas canções de embalar.

03
Fev09

Sigo a inspiração dos rios...

João Madureira

 

 

Sigo a inspiração dos rios que se demoram nas pontes abstractas dos comboios. Por lá passaram poetas com um destino de aventura. Guardavam, então, dogmas visionários e metáforas animais. Penso agora na variação do teu rosto que evidencia um olhar crepuscular. É o destino, este triunfo louco das cidades. Em tempos elogiei a arte durável. Hoje sei que não existe. Alguém constrói constatações como ecos irrepetíveis do acaso. Imagino noites indecisas e sonoridades infindáveis. Este é outro dos poemas que aguarda mergulhar em cálices de absinto.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

blog-logo

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

A Li(n)gar