Segunda-feira, 12 de Agosto de 2013

Pérolas e diamantes (50): A Verdade e o Infinito


Estávamos ainda a rir-nos por causa das sondagens encomendadas pelos partidos do arco da governação, quando alguém resolveu citar um ilustre desconhecido de quase todos nós, que veio à apresentação dos candidatos do PS à autarquia, chamado António Laranjeiro, que resolveu avisar os flavienses para terem cuidado com “os partidos e os candidatos que se escondem atrás de um coraçãozinho”.

 

Rimo-nos todos ainda mais um pouco. E ainda um poucochinho mais quando alguém lembrou que quem se escondeu atrás de um coraçãozinho, e de uma paixoneta pela Educação e pela Saúde, foi o partido do ilustre desconhecido que nos veio visitar e tratar como crianças que não sabem o que devem pensar nem onde devem votar. Pobres coitados de nós que sem estas cabeças pensantes ficávamos tão desorientados que só nos restava votar ou no candidato do PS ou no do PSD.

 

Mas não é disto que hoje vos pretendemos falar. É de contas. Especificamente no embuste que o município anda a propagandear no Boletim Municipal (mais um instrumento de propaganda do PSD pago pela Câmara de Chaves, ou seja, por todos os flavienses), e a que resolveu dar forma de artigo e intitular “Relatório de Gestão e Contas 2012 – Município fecha 2012 com resultado líquido positivo superior a 3,1 milhões de euros”.  

 

Logo no início vem transcrita toda a verdade com que foi cozinhado o escrito. Ou seja, “o relatório de Gestão e Contas de 2012 foi aprovado pelo executivo camarário”. Entre outras inverdades, propagandeia-se a ideia de que houve “um resultado líquido positivo de mais de 3 milhões de euros, obtido em consequência de uma gestão rigorosa sustentada em princípios e critérios de racionalidade económica”.

 

Bastaria apenas lembrar que a nossa autarquia se encontra sobre resgate financeiro, para desmentir pela raiz tão falaciosa justificação.

 

Hume salientou que a casualidade nunca é mais do que uma inferência; e qualquer inferência implica nalgum ponto o salto do que vemos para o que não conseguimos ver. Além disso, os processos que se prolongam por muito tempo tendem a tornar-se fins em si mesmos. Ou seja, a Câmara do PSD continua a apostar na propalação de uma mentira para que ela se transforme em verdade.

 

Mas toda a verdade vem num documento fidedigno: o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses (2011-2012), editado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, em julho de 2013 e elaborado por professores da Universidade do Minho e do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.

 

No Jornal de Negócios de 12 de julho de 2013, Bruno Simões, citando o Anuário, escreve que “as câmaras municipais empolaram os seus orçamentos em cerca de quatro mil milhões de euros. Apesar de terem previsto receber 11,7 mil milhões de euros, só conseguiram cobrar 7,7 mil milhões. Dessa forma anteciparam receitas que acabaram por não cobrar, o que permitiu realizar despesas que depois não puderam pagar”.

 

Ou seja: “O empolamento de receitas permite aos municípios acomodar despesas para as quais não têm verbas.”

 

Conclusão: “Esta situação é verdadeiramente comprometedora para a sustentabilidade financeira dos municípios.” Por isso é que tiveram de recorrer ao financiamento do Estado para adiar uma mais que provável falência se a dívida e défice não se inverterem.

 

Vamos então aos números do Anuário. Pois esses é que valem. Na página 113, na rubrica R32, intitulada, “Municípios que apresentam maior volume de compromissos por pagar, no final do ano económico”, a Câmara de Chaves ocupa a posição 32 com a bonita dívida de 20.649.653 euros.

 

Na página 164, na rubrica R44, relativa ao “Ranking dos municípios com maior endividamento líquido”, lá vem novamente a Câmara de Chaves colocada no 47º lugar, com uma dívida de 31.450.829 euros.

 

Na página 153, na rubrica R40, relativa aos “Municípios com maior passivo exigível (dívida), reportada a 2012, a autarquia flaviense, num universo de 308, ocupa a 43ª posição, na lista das cinquenta câmaras mais endividadas do país, com um passivo exigível (dívida) de 41.220.000 euros.

 

Estes é que são os números verdadeiros da “gestão rigorosa e sustentada em princípios e critérios de racionalidade económica”, da Câmara gerida pelo PSD de António Cabeleira e João Batista.

 

É história para dela se dizer que as contas da gestão económica e financeira da Câmara de Chaves e a verdade são duas linhas paralelas que apenas se encontram no infinito. Ou mesmo mais além.

 

É caso para apregoarmos com o povo: Está na hora, está na hora, desta Câmara se ir embora. 


publicado por João Madureira às 07:45
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 13 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. No Barroso

. Misarela

. 451 - Pérolas e Diamantes...

. Feira dos santos

. Na feira

. O pastor

. Poema Infinito (464): A á...

. O homem da concertina

. Notre-Dame de Paris

. 450 - Pérolas e Diamantes...

. Em Lisboa

. Em Lisboa

. Em Lisboa

. Poema Infinito (463): Fix...

. Em Paris

. Em Paris

. 449 - Pérolas e Diamantes...

. Retrato

. Retrato

. Retrato

. Poema Infinito (462): Sol...

. Retrato

. Retrato

. 448 - Pérolas e Diamantes...

. Paris - Trocadero

. No Louvre

. No Louvre

. Poema Infinito (461): Ent...

. No Louvre

. No Louvre

. 447 - Pérolas e Diamantes...

. Couto Dornelas

. Couto Dornelas

. Couto Dornelas

. Poema Infinito (460): A t...

. Couto Dornelas

. S. Caetano

. 446 - Pérolas e Diamantes...

. No Barroso

. SF13 - Montalegre

. SF13 - Montalegre

. Poema Infinito (459): O v...

. SF13 - Montalegre

. SF13 - Montalegre

. 445 - Pérolas e Diamantes...

. Em Chaves

. Na aldeia

. Vilarinho Seco

. Poema Infinito (458): Vib...

. Na aldeia

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

.favoritos

. Poema Infinito (404): Cri...

.Visitas

.A Li(n)gar